Certificado digital MEI: o que é e como emitir?

Você sabe o que é e como emitir certificado digital MEI? Nós do Portal SóPJ — site de serviços para empresas — vamos contar tudo para vocês sobre esse documento tão importante para as pessoas jurídicas. Confira, a seguir!

O que é certificado digital MEI? O que é MEI?

Antes de saber o que é certificado digital MEI, você precisa saber o que é MEI e como se tornar um.

O MEI é o Microempreendedor Individual que pode ter um faturamento de até R$81 mil por ano.

Além disso, ele precisa seguir alguns requisitos para poder se tornar um Microempreendedor Individual, já falamos sobre eles aqui no Blog.

certificado digital

Afinal, o que é o certificado digital?

Agora que você sabe o que significa a sigla MEI, então pode aprender sobre o certificado que os microempreendedores podem emitir.

O certificado digital para MEI serve como um documento de identidade eletrônico que serve para realizar diversas transações financeiras.

Embora não seja uma obrigação por lei que o MEI tenha o certificado digital, existe uma exceção: quando o MEI opta por emitir nota fiscal paulista, de acordo com as legislações tributárias estadual e municipal.

Nesse caso, dependendo do estado ou município, pode ser exigido um certificado digital caso o MEI for emitir nota fiscal eletrônica.

Como emitir certificado digital MEI?

Você já sabe o que é MEI, o que configura um certificado, então é hora de aprender como conseguir seu certificado.

Basicamente, a certificação é feita pela autoridade certificadora (AC) da ICP-Brasil, que é vinculada com o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, homologada pela Receita Federal.

Primeiro você precisa fazer a solicitação em uma AC autorizada, definindo qual o tipo de certificado solicitará.

Nessa solicitação você precisará informar os custos, sistemas de emissão de nota fiscal e formas de pagamento.

Depois é preciso aguardar a validação por uma autoridade de registro (AR) da própria AC. Nesse passo você precisa ir até o local para fazer a validação presencial.

Por fim, é só esperar a notificação pela AC ou AR para baixar e utilizar o certificado. Agora é só utilizar e ficar atento quando for necessário suporte técnico.

certificado digital

Vantagens do certificado digital MEI

Se ainda não está convencido que o certificado digital para MEI é uma boa opção, então precisa ver as vantagens que ele pode oferecer para as pessoas jurídicas. Vamos lá!

1. Agilidade

Ao ter o certificado você ganha agilidade, já que com ele o sistema de emissão de nota conta com um banco de dados que armazena todas as informações dos clientes — facilitando seu preenchimento.

2. Rapidez na emissão

A emissão da nota fiscal eletrônica acontece em poucos segundos. Como os dados ficam memorizados, é possível calcular automaticamente as alíquotas decorrentes da nota.

3. Gerenciamento

Caso você precise de uma recuperação dos dados e a análise deles, então pode recorrer ao sistema que está armazenado.

Enfim, agora você sabe o que é certificado digital MEI, como emitir e as suas maiores vantagens. Ficou interessado? Então preencha o nosso formulário e aguarde o contato de uma empresa desse segmento.

Por que abrir uma loja virtual?

Por que abrir uma loja virtual? Você já se perguntou sobre isso? É comum que empresas que nasceram como físicas estranhem o universo da internet. Mas, por isso, nós do Portal SóPJ vamos falar a importância da presença online. Confira!

Por que abrir uma loja virtual?

Se você vive se perguntando porque abrir uma loja virtual, nós temos os motivos que vão te convencer neste artigo.

Mesmo empresas que são um sucesso em vendas presenciais também investem em lojas virtuais. A razão para isso pode ser entendida nos tópicos, abaixo.

loja virtual

1. Atendimento 24h

Se lojas, comércios, escritórios possuem um horário comercial estabelecido por determinadas horas, a loja virtual não tem esse impedimento.

O site ou loja virtual da sua empresa ficará online 24 horas e será encontrada pelos usários quando eles quiserem.

2. Público só cresce

Pesquisas mostram que o número de e-consumidores só cresce, portanto, o público que você quer atingir está na internet e quer comprar por lá.

Além disso, você consegue atingir pessoas que não consegueria apenas com a loja física, como em outras cidades, estado e até outros países.

3. Facilidade

A correria do dia a dia faz com que as pessoas queiram praticidade e comodidade em todos os aspectos da vida.

Desde pedir comida em casa até enviar um mensageiro para buscar e entregar documentos, tudo é realizado para ser feito de maneira rápida e confortável — até mesmo comprar em lojas virtuais.

4. Investimento baixo

Sem dúvida, abrir uma loja online é mais barato que montar uma loja física. Você precisará comprar o domínio (URL), pagar a hospedagem e iniciar a construção da loja.

Se for necessário, solicite o serviço de algum profissional da área para deixar sua loja virtual mais desenvolvida.

5. Promoções

Uma das grandes vantagens em apostar em lojas virtuais é a possibilidade de divulgar promoções e divulgar na internet em poucas horas.

O retorno pode ser rápido e positivo. E, ainda, você pode soltar campanhas e mesurar em tempo real a performance delas.

6. Concorrência

Provavelmente, seus concorrents estão na internet. Caso você não esteja, então está perdendo esse mercado que pode ser muito lucrativo.

Além disso, os consumidores recorrem à internet primeiro para verificar as opções antesde comprar. Se você não está online, então não será encontrado.

"loja

7. Alternativas de estoque

Na loja física você precisa deixar à mostra todos os produtos disponíveis que você têm para vender.

Porém, na internet existe a alternativa de trabalhar com estoque zero, ou seja, apenas depois de receber o pedido você entra em contato com um fornecedor.

8. Acompanhamento

Ao contrário da loja física, a virtual possibilita o levantamento de dados do comportamento de quem entra no site.

É possível ver os produtos mais acessados, os mais vendidos, aqueles que foram abandonados no carrinho, entre outras ações dos usuários.

É uma ótima forma de criar estratégias e descontos em cima desses dados.

Enfim, agora que você já tem 8 motivos para a pergunta: por que abrir uma loja virtual. Então preencha o formulário e aguarde o contato de uma empresa do ramo.

Saiba como conseguir empréstimo para empreender

Sem dúvida, muitos brasileiros buscam empréstimo para empreender. Afinal, os índices de desemprego estão altos e ter o um negócio próprio é o sonho de muitas pessoas. Por isso, nós do Portal SóPJ separamos algumas para vocês!

Como conseguir empréstimo para empreender?

Se tem muitas pessoas buscando empréstimo para empreender, também tem pessoas que querem dinheiro para investir mais na sua própria empresa.

Mas, afinal, como conseguir empréstimo rápido e fácil? A melhor solução é fazer a simulação do empréstimo na internet que saia a aprovação na hora.

consulta de crédito

Empréstimo online com aprovação na hora

Você já ouviu falar em empréstimo online com aprovação na hora? É uma ótima opção para pessoas que querem empreender ou melhorar o seu negócio.

4 dicas para conseguir empréstimo para empreender

Veja as melhores dicas para conseguir um empréstimo online, logo abaixo:

1. Identificação do crédito

Em primeiro lugar, você já conseguiu dar o primeiro passo para solicitar empréstimo: identificar a necessidade do crédito: empreender.

2. Tenha um valor em mente

Sobretudo, antes de fechar o empréstimo para empreender você precisa ter em mente um valor inicial em mente.

Faça as contas do que você vai precisar e comece a pesquisar as condições de parcelamento, juros e taxas em cima desse valor.

3. Analise as opções

Algumas empresas possuem fator de restrição, como situação legal, garantias, capital próprio, entre outros.

É importante verificar com calma esses detalhes para não ser barrado na hora de solicitar o empréstimo.

4. Qual o valor final do pagamento

Observe as opções de taxas, valor final do empréstimo, entre outros valores, que aparecerão quando você estiver simulando um empréstimo na internet.

Essas são apenas algumas dicas básicas para verificar na hora que você solicitar empréstimo para empreender.

Utilize o empréstimo para alavancar sua empresa

Empreendedores que já possuem um caminho traçado no mundo corporativo podem utilizar o empréstimo para melhorar o desempenho das suas empresas.

Veja 3 dicas para aproveitar melhor o empréstimo para empreender, logo abaixo.

1. Aumente o Capital de Giro da sua empresa

Você sabe o que é Capital de Giro? É um montante financeiro que a sua precisa para continuar em funcionando.

Em outras palavras, o Capital de Giro é uma forma de manter estoque, fazer pagamentos, pagar impostos, entre outros gastos que mantêm a empresa funcionando.

Faça um empréstimo para manter esse Capital de Giro ativo na sua empresa, caso sinta que ele precisa de um reforço.

consulta de crédito

2. Aumentar a empresa

Acha que chegou a hora de abrir uma filial ou um novo setor na sua empresa? Então solicitar um empréstimo é a melhor alternativa para realizar esse sonho.

O dinheiro sai rápido e você consegue colocar em prática o projeto para aumentar sua empresa.

Pense que é um investimento que vai trazer retorno em curto prazo.

3. Pagar uma dívida da empresa

É muito comum que as empresas acabem entrando em alguma dívida relacionada ao próprio negócio, mas um empréstimo pode ajudar a quitar essa pendência.

Enfim, está interessado em solicitar um empréstimo para empreender? Então clique aqui e preencha um formulário para encontrar a melhor solução de crédito para sua empresa!

Multipag Bradesco X Moderninha Plus: escolha a ideal para sua empresa

Se você está procurando uma máquina de cartão para sua empresa, então precisa ver os nossos comparativos aqui no Blog do SóPJ. Estamos sempre comparando as melhores opções do mercado. Neste artigo, vamos comparar a máquina de cartão Multipag Bradesco e a Moderninha Plus.

Multipag Bradesco x Moderninha Plus

Existem muitas opções de máquinas de cartão no mercado, mas qual é a melhor? Qual máquina de cartão vale mais a pena para sua empresa?

Essas perguntas são difíceis de responder, mas depois de ver o nosso comparativo pode ficar mais fácil. Esperamos que você faça uma boa escolha!

Por que ter uma máquina de cartão?

Em primeiro lugar, é importante saber que uma máquina de cartão pode trazer muitos benefícios para sua empresa.

Afinal, a maioria das pessoas utilizam apenas cartão para realizarem pagamentos e compras. Portanto, ter uma máquina de cartão é um investimento para sua empresa.

De fato, o fator de segurança é um dos pontos que influenciam na hora das pessoas optarem pelo cartão de crédito e débito, já que evita que as pessoas andam com dinheiro em espécie.

Como conseguir uma máquina de cartão?

O primeiro passo a ser tomado é analisar as opções do mercado. Veja os nossos comparativos com as melhores opções de máquinas de cartão, clicando aqui.

Existem bancos que oferecem máquinas de cartão com taxas e preços exclusivos para esse tipo de serviço.

Veja também a necessidade da sua empresa se os seus clientes usam mais cartão na hora de efetuar o pagamento.

Agora, vamos a comparação da máquina de cartão Multipag Bradesco e Moderninha plus.

Máquina de cartão Multipag Bradesco

Empresas com conta no Bradesco podem solicitar uma máquina de cartão do banco. Portanto, converse com seu gerente sobre como proceder no processo de solicitação da máquina.

Estabelecimentos comerciais e profissionais autônomos podem ter uma máquina Multipag Bradesco.

Veja as vantagens de escolher essa máquina:

  • Não paga aluguel por 6 meses.
  • O crédito é feito no dia seguinte.
  • A máquina aceita as principais bandeiras.
  • Consegue antecipar os recebíveis por NET Empresa ou APP.

Máquina de cartão Moderninha Plus

A Moderninha Plus é uma das máquinas de cartão da PagSeguro. Ela é uma das mais populares do mercado e possui boa aceitação nos comércios.

A moderninha pode ser adquirida por pessoas jurídicas e físicas. Dessa forma, não é necessário ter um CNPJ para comprar a sua.

Veja abaixo as vantagens de escolher essa máquina:

  • Não cobra aluguel e taxa de adesão.
  • É possível parcelar suas vendas em até 12 vezes no crediário.
  • Não precisa de conta bancária com o Cartão Pré-pago. Lembre-se de ver a validade.
  • Chip e plano de dados grátis.
  • Não é necessário ter celular.
  • Envie grátis os comprovantes via SMS.
  • 5 anos de garantia.

Multipag Bradesco x Moderninha Plus: quem ganha?

Quem ganha? Essa resposta quem vai poder responder é apenas você que conhece a necessidade da sua empresa e o que precisa.

Analise as vantagens e preços de ambas máquinas de cartão e escolha a melhor para o seu negócio.

Diante disso, vai escolher a máquina de cartão Multipag Bradesco ou Moderninha Plus? Então, se ficou interessado em ter uma máquina preencha o nosso formulário.

MEI ou ME? Em qual modelo de empresa apostar?

Se você tem interesse em iniciar um negócio, mas não sabe em qual regime empresarial você se encaixa, acompanhe nosso artigo para entender melhor as características do MEI ou ME.

MEI ou ME?

Em primeiro lugar, vamos falar sobre o MEI. Ele trata-se de uma empresa individual, voltada para a formalização das pessoas que trabalham por conta própria.

Essa é uma excelente forma de iniciar um negócio, pois não enfrenta muita burocracia e é excelente para começar a crescer e se organizar.

Deve-se ter um faturamento anual de até R$81.000,00.

O empresário que adotar o MEI não pode ter participação em outras empresas como sócio ou titular, por outro lado, pode contratar um funcionário que receba um salário-mínimo ou o piso da categoria.

A abertura da empresa e o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) são efetuados pela internet.

Há diversas vantagens tributárias, com pagamentos mensais fixos e baixos, além de acesso à específicos benefícios previdenciários.

capital de giro

Como medida de redução da burocracia, o MEI paga uma Guia de Valor Fixo Mensal, sendo:

MEI de Comércio: R$ 47,85;
MEI de Serviço: R$ 51,85;
MEI de Comércio e Serviço na mesma empresa paga o valor de: R$ 52,85.

O MEI é uma ótima forma de começar a sua empresa se o faturamento for inferior ao limite.

Além disso é importante mencionar que o MEI é um Empresário Individual (EI), portanto, quando ele desenquadra desta classificação e passa a ser um ME, ele continua com o Tipo Jurídico EI.

ME – Microempresa

São empreendimentos que visam lucro e que apresentam um faturamento anual de até R$360.000,00 e sua formalização deve ser feita na Junta Comercial.

O principal benefício é poder optar pelo enquadramento tributário do Simples Nacional.

Mas é importante fazer o Planejamento Tributário, pois pode ser que no Lucro Real ou Lucro Presumido, a empresa mesmo sendo ME, pague menos impostos.

O faturamento é o único requisito que a legislação brasileira enquadra para um negócio ser ME.

Ou seja, não é a quantidade de empregados ou o capital social, por exemplo, que vai ditar se o tipo empresarial será ME ou EPP.

Qual vai escolher? MEI ou ME? Conte para nós nos comentários! 

Como abrir uma empresa individual? Veja o passo a passo!

Se você quer ser um empreendedor, mas não sabe como abrir uma empresa individual, então está no lugar certo. Nós do Portal SóPJ vamos ajudar você a iniciar no mundo corporativo legalizando a sua empresa. Veja como!

Como abrir uma empresa individual?

Em primeiro lugar, antes de aprender como abrir uma empresa individual é preciso entender o que configura uma MEI.

O que é MEI?

É importante saber que MEI significa Microempreendedor Individual. Quem pode se enquadrar nesse tipo de empreendedor são aqueles que recebem até R$ 81.000,00 por ano.

Além disso, é necessário não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado por um salário mínimo ou o piso da categoria que você faz parte.

Mas, afinal, como abrir uma empresa individual?

Bom, se você quer abrir sua empresa individual, então pode optar por ser MEI — caso se enquadre nas características citadas acima.

capital de giro

Para se tornar MEI, primeiro você precisa:

  1. Entrar no Portal do Empreendedor e clique no botão “Formalize-se”.
  2. Coloque o número do seu CPF e data de nascimento.
  3. Coloque o número do seu Título de Eleitor ou o número da declaração dos últimos dois anos do Imposto de Renda.
  4. Irão pedir para você digitar alguns caracteres.
  5. Em seguida, você receberá um código por SMS no seu celular. Coloque esse código na solicitação para continuar o processo de abertura.
  6. Insira o código e confirme a inscrição. Pronto! Primeira parte concluída.

O que um MEI pode ser?

Existe uma lista com profissões que são aceitas para se tornar um Microempreendedor Individual. Confira a lista, clicando aqui.

Você pode ter uma ocupação principal e até 15 secundárias. Caso não encontre o nome exato da sua profissão, selecione alguma função relacionada.

Qual imposto o MEI precisa pagar?

O Microempreendedor Individual está enquadrado no Simples Nacional e, portanto, possui uma forma simplificada de contribuição.

O MEI precisa pagar todos os meses o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), até o dia 20.

Esse tributo federal agrupa todo os impostos (IRPJ, CSLL, CONFINS, PIS/Pasep, CPPP, ISS) em uma única guia, que está em torno de 52 reais.

Como pagar o DAS?

É possível fazer o pagamento através do aplicativo do Microempreendedor e no site da Receita.

Você ainda pode autorizar o pagamento no débito automático, livrando da necessidade de entrar todo mês no site ou no App para pagar.

Caso o dia 20 caia no final de semana, você pode efetuar o pagamento no próximo dia útil sem multa.

Além disso, se a sua empresa não obteve nenhum faturamento no mês, então não será preciso pagar o imposto.

Como emitir comprovante de MEI?

Se você precisa de um comprovante de Microempreendedor Individual, então entre no Portal do Empreendedor e imprima esse documento.

Ele é fundamental para mostrar que a sua empresa está ativa e em funcionamento.

Além disso, o Comprovante de MEI prova que a sua inscrição no CNPJ e Junta Comercial do Estado e vale como alvará da sua empresa.

Diante disso, agora você sabe como abrir uma empresa individual e, portanto, pode formalizar seu negócio. Conte conosco nessa nova fase profissional e veja todas os serviços que podemos oferecer para o seu negócio. Preencha o formulário no final de cada página!

Montar loja virtual ou criar um site? Veja o comparativo!

Quem não é visto não é lembrado! Essa frase faz muito sentido para quem tem uma empresa e quer ser notado na internet. Se você possui CNPJ e quer dar visibilidade para o seu negócio, já se perguntou: é melhor montar loja virtual ou criar um site?

Nós do Portal SóPJ — site de serviços para empresas — vamos comparar para você escolher o melhor!

Montar loja virtual ou criar um site?

É fato que as redes sociais chamam a atenção dos empreendedores. Porém, ter um domínio próprio para o seu negócio ainda é muito importante.

Além disso, a marca ganha credibilidade e aumenta as chances de vendas. Mas, afinal, montar loja virtual ou criar um site? Veja o comparativo, abaixo!

Por que apostar em loja virtual?

Veja as vantagens para apostar na loja virtual. São elas:

1. Mais profissionalismo e segurança

As as pessoas já perderam o medo de comprar pela internet. Hoje em dia, o e-commerce é um sucesso no mundo todo.

Portanto, ter uma loja virtual vai passar profissionalismo e segurança para os usuários que estão procurando seu produto/serviço na internet.

2. Investimento em conta

É certo que uma loja virtual possibilita menos gastos que uma loja física. Essa vantagem fica ainda melhor para quem abriu a empresa recentemente ou tem pouco orçamento.

Sendo assim, você só precisará comprar um domínio, escolher uma plataforma de e-commerce, ter um layout e escolher as formas de pagamento.

3. Ferramentas interligadas

Algumas hospedagens de sites possuem ferramentas interligadas com outras plataformas, como PagSeguro, Mercado livre, Correios, anúncios no Facebook e outros.

Sem dúvida, essas ferramentas aumentam as chances de vendas e facilitam a vida do usuário.

Por que apostar em site?

Veja as vantagens para apostar no site. São elas?

1. Exclusividade

O grande diferencial de um site é a possibilidade de ter um domínio exclusivo da sua marca (ex: www.nomedaempresa.com.br).

Além disso, o próprio layout também vai ser exclusivo — criando um visual personalizado de acordo com o perfil da empresa.

No site, você pode oferecer um conteúdo de qualidade para os usuários utilizando estratégia SEO.

Além de entregar conteúdo relevante para os usuários, você ainda consegue atrair quem está procurando o seu produto/serviço na internet.

3. Aumento das vendas

Sem dúvida, muitas empresas só conseguem alcançar pessoas próximas da localização, mas com um site próprio é possível alcançar pessoas de lugares que antes eram intangíveis.

Seu negócio funcionará 24 horas por dia, aumentando as oportunidades de vendas online.

Site ou loja virtual?

Ficou na dúvida em qual apostar? Montar loja virtual ou criar um site? Talvez essas perguntas possam ser difíceis de serem respondidas.

Mas antes de comprar uma hospedagem na internet ou criar um site próprio, analise bem as vantagens citadas acima.

Por fim, antes de decidir montar loja virtual ou criar um site, escolha aquela opção que caiba no seu orçamento e que tenha o perfil da empresa.

Além disso, converse com outros profissionais que já utilizaram esses serviços.

Então, ainda está na dúvida em montar loja virtual ou criar um site? Nós do Portal SóPJ podemos te ajudar. Preencha o formulário aqui e aguarde o contato de um de nossos parceiros o mais breve possível.

Conheça 8 sociedades empresariais no Brasil

O Portal SóPJ é um site dedicado para o empreendedorismo. Por aqui, você vai encontrar muitas dicas para ter sucesso nessa área. Neste artigo, vamos falar sobre as sociedades empresariais que são conhecidas no Brasil. Se você busca uma nova forma de empreender ou quer renovar o jeito que está acostumado, então veja as opções disponíveis.

8 sociedades empresariais no Brasil

Em primeiro lugar, sociedade empresária é uma reunião de pessoas que exerce uma atividade econômica, afim de obter lucro sobre a venda de um produto ou um serviço.

É importante que o empreendedor entenda como funciona o mercado do empreendedorismo. Desse modo, são diferentes formas de sociedades empresariais brasileiras. Cada sociedade empresarial possui um planejamento de negócio, escolha a ideal para o seu perfil. Confira, logo abaixo!

1. Sociedade Simples

Em termos simplórios, a Sociedade Simples é a reunião de vários profissionais que exercem suas profissões, sendo de “caráter pessoal” a prestação de serviços exercidas por elas. Dessa forma, o objetivo é apenas a acumulação sistêmica de recursos financeiros (riqueza).

2. Sociedade em Nome Coletivo

Esse tipo de sociedade é formado somente por pessoas físicas, isso porque podem limitar as responsabilidades de cada membro da sociedade.

telefone fixo

3. Sociedade Comandita Simples

A Sociedade Comandita Simples possui dois tipos de sócios: os comanditários e o comanditados que possuem responsabilidades diferentes.

Os comanditários contribuem apenas com o capital e não exercem nenhum cargo administrativo na empresa, contudo, os comanditados colaboram com o capital e com a administração.

4. Sociedade comandita por ações

A Sociedade em Comandita por Ações tem o capital divido em ações. Nesse caso, o acionista administra a sociedade e, como diretor, responde pelas obrigações da sociedade.

5. Sociedade Limitada

Sabe aquela sigla que aparece em muitos produtos, a LTDA? Então, ela é a nomenclatura para a Sociedade Limitada — uma das sociedades mais comuns no Brasil.

Ela constitui com um sócio, que possui uma participação no capital social, e por um administrador — elegido pela maioria dos votos de um grupo de sócios.

6. Sociedade anônima

A Sociedade Anônima ou S/A é quando o capital da empresa é dividido por ações. Nesse caso, cada divisão das ações limita a ação do sócio ou acionista. Assim sendo, o objetivo dessa sociedade é o acúmulo do capital.

7. Sociedade Coorporativa

Para formar a Sociedade Corporativa é preciso, no mínimo, de 20 pessoas. Visto que, a intenção dessa sociedade é que todos precisam ter participação efetiva — seguindo os direitos e deveres de cada um.

8. Sociedade em conta de participação

A sociedade em conta de participação possui dois tipos de sócios: o ostensivo e o participativo. Diante disso, aquele que se encaixa como ostensivo precisa ser empresário e responde pela administração da empresa. Já o participativo, não possui responsabilidade jurídica.

Por que optar pelas sociedades empresariais?

Escolher montar uma sociedade empresarial deve partir de uma opção pessoal. Dessa forma, é importante lembrar que formar uma sociedade pode ser uma boa estratégia para aumentar o lucro e diversificar a base de ativos.

Então, qual das sociedades empresariais citadas acima que você mais se interessou? Conta pra gente nos comentários. Aproveite e veja os serviços para empresas oferecidos no site do SóPJ, leia cada artigo e preencha o formulário.

Home office: vantagens e desvantagens do trabalho remoto

Ainda não é tão comum, mas algumas empresas já estão adotando o sistema home office entre os seus funcionários. Se você é empresário, independente do tamanho do seu negócio, você pode ter pensado nessa possibilidade. Mas, se ainda tem dúvidas em adotar ou não, precisa ver as vantagens e desvantagens de escolher esse regime de trabalho. Confira!

O que é home office?

A princípio, você precisa entender o conceito de home office. A nomeação tem origem inglesa e na tradução literal significa “escritório em casa”. Essa forma de trabalho é muito usada por trabalhadores independentes, chamados de freelancers.

Porém, de uns tempos para cá, algumas empresas estão ofertando home office para os seus funcionários. No exterior, esse tipo de contratação é mais habitual e mais aceitável — em comparação ao Brasil.

Sendo assim, ao que tudo indica, o home office é uma tendência mundial e está conquistando um espaço no modelo de trabalho brasileiro. Muitas empresas jovens e com estilo informal estão aderindo ao regime — principalmente startups e agências.

plano de celular

 

Vantagens do home office

Para os empregadores:

  • Economia com despesas de escritório.
  • Vantagens fiscais para pequenas empresas, como a dispensa do IR;
  • Atendimento 24 horas com o cliente.
  • Uso de terceirização de serviços.
  • Para os funcionários:

  • Mais liberdade profissional;
  • Privacidade;
  • Redução de custos (transporte, alimentação…);
  • Flexibilidade de horários;
  • Desvantagens do home office

    Para os empregadores:

  • Pode acontecer interferências pessoais no dia a dia do trabalho.
  • É fato que ainda existe preconceito por parte dos investidores, sócios e outros profissionais formais.
  • Mais dificuldade na hora de pedir crédito.
  • Risco de segurança sobre informações da empresa.
  • Para os funcionários:

  • Falta de gerenciamento em alguns processos;
  • Pouco contato social com outros funcionários;
  • Produtividade pode ser comprometida, se não estabelecer tarefas diárias.
  • Falta de lazer, se o funcionário não souber separar o trabalho da vida pessoal.
  • Como fazer o home office dar certo?

    Em primeiro lugar, se você quer investir no home office para sua empresa, é preciso estipular algumas ações:

  • Ofereça as ferramentas necessárias para os seus funcionários.
  • Disponibilize internet com boa qualidade.
  • Combine um horário para revisar as pendências e os afazeres.
  • Mantenha um contato com seu funcionário e esteja sempre disponível (celular, telefone e internet) para tirar eventuais dúvidas e para resolver problemas.
  • Home office X Coworking

    Também já fizemos uma matéria aqui no Portal SóPJ sobre as vantagens e desvantagens do coworking, que é um ambiente de trabalho compartilhado com várias empresas.

    Ele pode ser uma opção para o empresário que quer fugir do esquema formal de trabalho, mas ainda manter uma supervisão mais constante nas tarefas dos funcionários.

    Contudo, os trabalhadores — além de vivenciarem uma rotina mais informal — conseguem organizar melhor as tarefas diárias e mantém o convívio social com outros colegas de trabalho.

    Home office é a melhor opção?

    Essa pergunta precisa ser respondida com base no que você quer para sua empresa. Mais autonomia dos funcionários? Equipe sempre reunida? Portanto, faça algumas perguntas para você e veja a melhor opção para o seu negócio e seus colaboradores.

    Então, o que pensa sobre o home office? Conta pra gente nos comentários! Além disso, clique no serviço desejado, preencha o formulário disponível no final de cada artigo e aguarde o contato de um de nossos parceiros o mais breve possível.

    Aprenda tudo sobre gerenciador financeiro empresarial

    Abriu ou tem uma empresa há algum tempo, mas não está conseguindo administrar o dinheiro? Então, nNós do Portal SóPJ vamos te ajudar a resolver esse problema! Chega de ficar anotando as saídas e entradas de dinheiro naquele velho caderninho e aprenda a mexer em um gerenciador financeiro empresarial.

    O que é gerenciador financeiro empresarial?

    Muito além da caderneta de anotações e planilhas no Excel, o gerenciador financeiro empresarial traz praticidade e agilidade na hora de cuidar do dinheiro da sua empresa.

    Inclusive, esse recurso é destinado para empresários que querem fazer todas as tarefas em um só lugar.

    É fato que existem diferentes aplicativos que foram criados para ser um gerenciador financeiro empresarial.

    É possível acessar esses aplicativos através de um celular, tablet ou computador. Somente é necessário ter internet para acessá-los e a maioria deles são gratuitos.

    Até mesmo muitas startups e bancos já criaram seus Apps para ajudar a administrar os negócios das pessoas jurídicas.

    Além disso, você pode encontrar alguns aplicativos com planos premium com recursos mais complexos.

    capital de giro

    O que um gerenciador financeiro para empresas oferece?

    Por certo, cada aplicativo pode oferecer diferentes funções para gerenciar a sua empresa, mas muitos deles proporcionam as seguintes ações:

  • Acesso a conta em tempo real;
  • Organização dos gastos;
  • Mantém seus dados salvos em segurança;
  • Funciona em diferentes tipos de rede de internet móvel (3G, 4G e 5G);
  • Salvar mais de uma conta (de diferentes bancos);
  • Facilidade na hora de achar ou executar alguma ação;
  • Movimentações bancárias;
  • Agendamento de pagamentos e recebimentos;
  • Cadastro de clientes e fornecedores;
  • Metas orçamentárias;
  • Projeção de custos e lucros;
  • Compartilhamento de acesso com mais de um usuário;
  • Anexo de documentos;
  • Emissão de recibos;
  • Controle de gastos;
  • E outros.
  • Afinal, por que usar um gerenciador financeiro?

    Se mesmo com as funções citadas acima você não se convenceu que apostar em um gerenciador financeiro empresarial pode ser uma boa escolha, certamente ainda não leu a pesquisa abaixo.

    Então, fique ligado nos resultados de uma pesquisa da Diagnóstico Granatum feita com mil empresas de micro e pequenos empresários. São eles:

  • 51% não possuem nenhum planejamento financeiro;
  • 41% não sabem como separar as finanças pessoais das empresariais;
  • 40% não checam os resultados alcançados pela empresa;
  • 34% não tem noção das receitas obtidas com as vendas de produtos/serviços;
  • 31% não sabem dizer quais são todas as despesas da empresa.
  • Esses números mostram que é preciso, de alguma forma, gerenciar as finanças da sua empresa. Por isso, saber qual a situação que a empresa se encontra é muito importante para identificar o crescimento do seu negócio.

    Mas, qual o melhor aplicativo de controle financeiro?

    É provável que essa resposta quem responderá é você! Isso porque selecionamos os mais populares aplicativos de controle de gastos financeiros para empresas. Assim, escolha aquele se identificar mais. São eles:

  • Guia Bolso;
  • Expensify;
  • Mobills;
  • Minhas Finanças;
  • Finance.
  • Diante disso, esperamos ter ajudado você a escolher um gerenciador financeiro empresarial. Conte o que achou nos comentários! Além disso, clique no serviço desejado, preencha o formulário disponível no final de cada artigo e aguarde o contato de um de nossos parceiros o mais breve possível.